O Ministério da Cultura vai investir, em 2012, R$ 373 milhões nos projetos e programas que integram o Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL). São ações para promover o livro, a leitura, as bibliotecas e a criação e a difusão da literatura brasileira, sob a coordenação da Fundação Biblioteca Nacional (FBN), a instituição vinculada ao MinC responsável pela gestão destas políticas públicas setoriais.

Mas vamos entender o que é o PNLL?

“O Plano Nacional do Livro e Leitura — PNLL — é um conjunto de projetos, programas, atividades e eventos na área do livro, leitura, literatura e bibliotecas em desenvolvimento no país, empreendidos pelo Estado (em âmbito federal, estadual e municipal) e pela sociedade. A prioridade do PNLL é transformar a qualidade da capacidade leitora do Brasil e trazer a leitura para o dia-a-dia do brasileiro.”

As diretrizes para uma política pública voltada à leitura e ao livro no Brasil (e, em particular, à biblioteca e à formação de mediadores), apresentadas no Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), levam em conta o papel de destaque que essas instâncias assumem no desenvolvimento social e da cidadania e nas transformações necessárias da sociedade para a construção de um projeto de nação com uma organização social mais justa. Elas têm por base a necessidade de formar uma sociedade leitora como condição essencial e decisiva para promover a inclusão social de milhões de brasileiros no que diz respeito a bens, serviços e cultura, garantindo-lhes uma vida digna e a estruturação de um país economicamente viável.

Os principais eixos que orientam a organização do Plano:

§ Democratização do acesso;

§ Fomento à leitura e à formação de mediadores;

§ Valorização institucional da leitura e incremento de seu valor simbólico;

§ Desenvolvimento da economia do livro.

O Plano é produto do compromisso do governo federal de construir políticas públicas e culturais com base em um amplo debate com a sociedade e, em especial, com todos os setores interessados no tema. Sob a coordenação dos Ministérios da Cultura e da Educação, que participaram do debate que conduziu à elaboração deste Plano representantes de toda a cadeia produtiva do livro – editores, livreiros, distribuidores, gráficas, fabricantes de papel, escritores, administradores, gestores públicos e outros profissionais do livro –, bem como educadores, bibliotecários, universidades, especialistas em livro e leitura, organizações da sociedade, empresas públicas e privadas, governos estaduais, prefeituras e interessados em geral.

 

E aí? O que acharam? Vamos debater sobre o assunto?

 

Fonte: Plano Nacional do Livro e Leitura. Disponível em: <http://189.14.105.211/Default.aspx>. Acesso em 14 set. 2012. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s